Escolha sua fonte:
 Arimo
 Merriweather
 Mukta Malar
 Open Sans Condensed
 Rokkitt
 Source Sans Pro
 Login


 Português 
 Français 
 English 

[Valid RSS] RSS
bar

Banco de dados - Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR)

Descrição deste banco de dados documental (Site da AFAR)
Atualmente 3047 fichas
Canal do YouTube (tutorial)

https://afar.info/id=1069

Criado em : 02 Dec 2004
Alterado em : 02 Dec 2007

 Modificar esta ficha
Siga este link somente se você tiver um palavra chave de editor!


Compartilhar: Facebook logo   Tweeter logo   Fácil

Nota bibliográfica (sem autor) :

Letter. Epidemiology of preterm birth. Delayed cord clamping used to be taught and practised. The British Medical Journal 2004;329:1287.

Autores :

Hutchon DJR.

Ano de publicação :

2004

URL(s) :

http://bmj.bmjjournals.com/cgi/content/full/329/74…

Résumé (français)  :

Reponse a l’article fiche 1070.

Abstract (English)  :

EDITOR—Tucker and McGuire point out that modern perinatal care and the specific interventions of antenatal steroids and exogenous surfactant have contributed to the improved outcomes for very preterm infants.1 As an obstetric registrar in Ninewells Hospital, Dundee, in the mid-1970s I was taught and practised delayed cord clamping at delivery of preterm infants. This measure has since been shown to reduce the severity of respiratory distress syndrome2 and neonatal morbidity.3 Despite the evidence of benefit, timing of clamping the cord was not included in the 27/28 week inquiry into stillbirths and deaths in infancy (CESDI) project as a standard of care.4 A recent postal survey of obstetricians regularly delivering preterm infants showed that only 47% practised delayed cord clamping.5 Neither is this measure specified by Tucker and Mcguire in their review article.

I agree that prevention of preterm birth, or the need for it, provided by an adequate research based treatment, must be the ultimate aim. When prevention is not possible, every measure that reduces the morbidity and mortality of the infant must be given. Currently this does not seem to be the case in the United Kingdom.

Sumário (português)  :

Comentários :

Argument (français) :

Argument (English):

Argumento (português):

Palavras-chaves :

➡ patologias do recem nascido ; morbidade ; prematuros ; protocolos ; cuidados do recém nascido ; consentimento informado

Autor da esta ficha :

Cécile Loup — 02 Dec 2004
➡ última atualização : Bernard Bel — 02 Dec 2007

Discussão (exibir apenas português)
 
➡ Reservado para usuários identificados



 Li a carta de discussões e aceito as condições (leia as diretrizes)

barre

Efectuar uma nova consulta especialista --- Outro pedido simples

Criação de uma ficha --- Importar registros

Gerenciamento de usuários --- Fazer backup do banco de dados --- Contato

bar

Esta base de dados é gerida pela Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR, https://afar.info)
filiados Collectif interassociatif autour de la naissance (CIANE, https://ciane.net).
Ele é alimentado pelas contribuições de voluntários interessados ​​em compartilhar informações científicas.
Se você aprovar este projeto, você pode nos ajudar de várias maneiras:
(1) tornar-se um colaborador com base nisso, se você tem um pouco experiência na literatura científica
(2) ou apoio financeiro AFAR (veja abaixo)
(3) ou tornar-se um membro da AFAR (ou outra associação afiliada à CIANE).
Faça login ou crie uma conta para seguir as alterações ou se tornar um editor.
Contato afar.association(arobase)gmail.com para mais informações.

Valid CSS! Valid HTML!
Doar para a AFAR (clique em “Faire un don”) nos ajudará a manter e desenvolver sites e bancos de dados
públicos para o apoio das decisões informadas dos pais e cuidadores com relação ao parto