Escolha sua fonte:
 Arimo
 Merriweather
 Mukta Malar
 Open Sans Condensed
 Rokkitt
 Source Sans Pro
 Login


 Português 
 Français 
 English 

[Valid RSS] RSS
bar

Banco de dados - Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR)

Descrição deste banco de dados documental (Site da AFAR)
Atualmente 3048 fichas
Canal do YouTube (tutorial)

https://afar.info/id=1945

Criado em : 09 Apr 2006
Alterado em : 02 Dec 2007

 Modificar esta ficha
Siga este link somente se você tiver um palavra chave de editor!


Compartilhar: Facebook logo   Tweeter logo   Fácil

Nota bibliográfica (sem autor) :

The rhetoric of ‘‘natural’’ in natural childbirth: childbearing women’s perspectives on prolonged pregnancy and induction of labour. Social Science & Medicine 59 (2004) 1397–1408

Autores :

Rachel Emma Westfall, Cecilia Benoit

Ano de publicação :

2004

URL(s) :

Résumé (français)  :

Abstract (English)  :

It is widely known that the notion of prolonged pregnancy, defined medically as 41+ or 42+ weeks gestation, has been hotly debated within the medical and midwifery communities for many decades. Within this debate, pregnant women’s voices have rarely been heard. Presented here are the results of a qualitative study of self-care in pregnancy, birth and lactation with a non-random sample of women in British Columbia, Canada. A panel of 27 women was interviewed in the third trimester of pregnancy, and 23 of the same participants were re-interviewed post-partum (50 interviews in total). Interviews were tape-recorded, transcribed, and analyzed thematically. Many of the women said they favoured a natural birth and were opposed to labour induction at the time of the first interview. Yet all but one of the ten women who went beyond 40 weeks gestation used self-help measures to stimulate labour. These women did not perceive prolonged pregnancy as a medical problem per se. Rather they saw it as an inconvenience, a worry to their friends, families and maternity care providers, and a prolongation of physical discomfort. The findings are interpreted by examining the literature on the medicalization/healthicization of childbirth.

Sumário (português)  :

Texto completo (private) :

 ➡ Acesso requer autorização

Comentários :

Argument (français) :

Argument (English):

Argumento (português):

Palavras-chaves :

➡ psicologia ; indução ; tempo de termo excedido

Autor da esta ficha :

Bernard Bel — 09 Apr 2006

Discussão (exibir apenas português)
 
➡ Reservado para usuários identificados



 Li a carta de discussões e aceito as condições (leia as diretrizes)

barre

Efectuar uma nova consulta especialista --- Outro pedido simples

Criação de uma ficha --- Importar registros

Gerenciamento de usuários --- Fazer backup do banco de dados --- Contato

bar

Esta base de dados é gerida pela Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR, https://afar.info)
filiados Collectif interassociatif autour de la naissance (CIANE, https://ciane.net).
Ele é alimentado pelas contribuições de voluntários interessados ​​em compartilhar informações científicas.
Se você aprovar este projeto, você pode nos ajudar de várias maneiras:
(1) tornar-se um colaborador com base nisso, se você tem um pouco experiência na literatura científica
(2) ou apoio financeiro AFAR (veja abaixo)
(3) ou tornar-se um membro da AFAR (ou outra associação afiliada à CIANE).
Faça login ou crie uma conta para seguir as alterações ou se tornar um editor.
Contato afar.association(arobase)gmail.com para mais informações.

Valid CSS! Valid HTML!
Doar para a AFAR (clique em “Faire un don”) nos ajudará a manter e desenvolver sites e bancos de dados
públicos para o apoio das decisões informadas dos pais e cuidadores com relação ao parto