Escolha sua fonte:
 Arimo
 Merriweather
 Mukta Malar
 Open Sans Condensed
 Rokkitt
 Source Sans Pro
 Login


 Português 
 Français 
 English 

[Valid RSS] RSS
bar

Banco de dados - Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR)

Descrição deste banco de dados documental (Site da AFAR)
Atualmente 3046 fichas
Canal do YouTube (tutorial)

https://afar.info/id=2871

Criado em : 07 Jan 2018
Alterado em : 07 Jan 2018

 Modificar esta ficha
Siga este link somente se você tiver um palavra chave de editor!


Compartilhar: Facebook logo   Tweeter logo   Difícil

Nota bibliográfica (sem autor) :

The effects of prostaglandin E1 and prostaglandin E2 on in vitro myometrial contractility and uterine structure. Am J Perinatol. 2012 Sep;29(8):615-22.

Autores :

Chiossi G, Costantine MM, Bytautiene E, Kechichian T, Hankins GD, Sbrana E, Saade GR, Longo M.

Ano de publicação :

2012

URL(s) :

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22639355
https://doi.org/10.1055/s-0032-1311986

Résumé (français)  :

Abstract (English)  :

OBJECTIVE:

To estimate the effects of prostaglandin E1 (PGE1) and E2 (PGE2) on myometrial contractility and structure in vitro.

STUDY DESIGN:

Myometrial strips from 18 women were incubated with PGE1 (10-5 mol/L), PGE2 (10-5 mol/L), or solvent (CTR) for up to 360 minutes in organ chambers for isometric tension recording. The area under the contraction curve, total collagen content, and percentage of the area covered by connective tissue were calculated at various time periods.

RESULTS:

PGE1 significantly increased in vitro myometrial contractility up to 90 minutes when compared with PGE2 and CTR (p < 0.01) and up to 180 minutes as compared with PGE2 (p < 0.05). After 360 minutes, CTR and PGE1 samples had lower total collagen content and area covered by connective tissue than PGE2 (p < 0.01).

CONCLUSION:

The effects of prostaglandins on the uterus cannot be solely explained by contractility. Treatment with PGE1 significantly increased myometrial contractions and decreased both total collagen content and the area covered by connective tissue. Such findings may explain the higher rates of vaginal delivery, tachysystole, and uterine rupture associated with PGE1 use.

Sumário (português)  :

Comentários :

Argument (français) :

Argument (English):

Argumento (português):

Palavras-chaves :

➡ indução ; misoprostol (Cytotec)

Autor da esta ficha :

Bernard Bel — 07 Jan 2018

Discussão (exibir apenas português)
 
➡ Reservado para usuários identificados



 Li a carta de discussões e aceito as condições (leia as diretrizes)

barre

Efectuar uma nova consulta especialista --- Outro pedido simples

Criação de uma ficha --- Importar registros

Gerenciamento de usuários --- Fazer backup do banco de dados --- Contato

bar

Esta base de dados é gerida pela Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR, https://afar.info)
filiados Collectif interassociatif autour de la naissance (CIANE, https://ciane.net).
Ele é alimentado pelas contribuições de voluntários interessados ​​em compartilhar informações científicas.
Se você aprovar este projeto, você pode nos ajudar de várias maneiras:
(1) tornar-se um colaborador com base nisso, se você tem um pouco experiência na literatura científica
(2) ou apoio financeiro AFAR (veja abaixo)
(3) ou tornar-se um membro da AFAR (ou outra associação afiliada à CIANE).
Faça login ou crie uma conta para seguir as alterações ou se tornar um editor.
Contato afar.association(arobase)gmail.com para mais informações.

Valid CSS! Valid HTML!
Doar para a AFAR (clique em “Faire un don”) nos ajudará a manter e desenvolver sites e bancos de dados
públicos para o apoio das decisões informadas dos pais e cuidadores com relação ao parto