Escolha sua fonte:
 Arimo
 Merriweather
 Mukta Malar
 Open Sans Condensed
 Rokkitt
 Source Sans Pro
 Login


 Português 
 Français 
 English 

[Valid RSS] RSS
bar

Banco de dados - Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR)

Descrição deste banco de dados documental (Site da AFAR)
Atualmente 3053 fichas
Canal do YouTube (tutorial)

https://afar.info/id=2973

Criado em : 10 Jul 2018
Alterado em : 10 Jul 2018

 Modificar esta ficha
Siga este link somente se você tiver um palavra chave de editor!


Compartilhar: Facebook logo   Tweeter logo   Fácil

Nota bibliográfica (sem autor) :

Les debriefings psychologiques en question...2002

Autores :

Etienne De Soir, Etienne Vermeiren

Ano de publicação :

2002

URL(s) :

https://books.google.fr/books?id=ITMMhzijuwUC&prin…

Résumé (français)  :

Le traumatisme psychique est aujourd’hui plus que jamais au goût du jour. On pourrait presque penser, en effet, qu’il s’agit d’un trouble nouvellement né, tant l’engouement des professionnels de divers secteurs, pour le traumatisme psychique, est important. Dans nos pays, il ne s’agit plus uniquement de se pencher sur les combattants engagés dans des conflits, mais aussi de mettre en place des approches amenées à répondre aux besoins des populations civiles confrontées aux aléas de la vie quotidienne. Ce souci se manifeste à deux niveaux curatif et préventif. La présentation de projets thérapeutiques et d’initiatives préventives font légions dans les publications scientifiques et dans les congrès internationaux. “ Les debriefings psychologiques en question… “ se situe en plein dans ce débat comme étant un ouvrage collectif rassemblant une multitude d’experts européens qui interrogent et partagent des pratiques à partir de contextes déterminés (l’armée, les sapeurs-pompiers, les intervenants humanitaires, e.a.). Dans le champ particulier d’intervention qu’est le debriefing psychologique, l’élaboration théorique des traumatismes psychiques et la contextualisation des pratiques sont des éléments qui permettront d’éviter l’uniformisation des interventions telle qu’elle a eu lieu dans le monde anglo-saxon autour du “ critical incident stress debriefing “. Ce livre pointe un élément fondamental : l’aide aux personnes victimes d’événements traumatogènes se nourrit de l’expérience de l’intervenant. Dans un champ d’intervention encore tellement traversé par des a prioris théoriquo-cliniques le présent ouvrage participe activement et de manière approfondie au développement du corpus théoriquo-clinique de la psychotraumatologie et de ses interventions.

Abstract (English)  :

The psychological trauma is today more than ever up to date. One could almost think, indeed, that it is about a newly born disorder, so much the enthusiasm of the professionals of various sectors, for the psychic trauma, is important. In our countries, it is no longer only a question of looking at combatants involved in conflicts, but also of putting in place approaches to meet the needs of civilian populations faced with the hazards of everyday life. This concern manifests itself at two levels, curative and preventive. The presentation of therapeutic projects and preventive initiatives makes a legion in scientific publications and in international congresses. “The psychological debriefings in question …“ is at the heart of this debate as a collective work bringing together a multitude of European experts who question and share practices from specific contexts (the army, the firefighters, humanitarian workers, etc.). In the particular field of intervention that is psychological debriefing, the theoretical elaboration of psychic traumas and the contextualization of practices are elements that will make it possible to avoid the standardization of the interventions as it took place in the Anglo world. -sound around the “critical incident stress debriefing“. This book points out a fundamental element: helping victims of traumatic events feeds on the experience of the worker. In a field of intervention still so much crossed by theoretical-clinical a priori the present work participates actively and in a deep way in the development of the theoretical-clinical corpus of psychotraumatology and its interventions.

Sumário (português)  :

O trauma psicológico é hoje mais do que nunca atualizado. Quase se poderia pensar, de fato, que é um distúrbio recém-nascido, como a mania de profissionais em diversos setores, para o trauma psicológico é importante. Em nosso país, já não é só para olhar para os lutadores envolvidos em conflitos, mas também para desenvolver abordagens trazidas para atender às necessidades das populações civis enfrentar os perigos da vida cotidiana. Essa preocupação se manifesta em dois níveis, curativo e preventivo. A apresentação de projetos terapêuticos e iniciativas preventivas faz uma legião em publicações científicas e em congressos internacionais. “O debriefing psicológico em questão …“ é certo neste debate como um trabalho coletivo que reúne um grande número de peritos europeus que questionam e compartilhar práticas de certos contextos (militares, bombeiros, trabalhadores humanitários, etc.). No campo específico de ação que é o debriefing psicológico, o desenvolvimento teórico de trauma e de contextualização práticas psicológicas são elementos que irá evitar a padronização de procedimentos, uma vez que teve lugar no Anglo -Sound em torno do “debriefing estresse incidente crítico“. Este livro aponta um elemento fundamental: ajudar vítimas de eventos traumáticos se alimenta da experiência do trabalhador. Em um campo de intervenção ainda tão atravessado pela priori clínicas théoriquo este livro participa ativamente e amplamente para o desenvolvimento da clínica-théoriquo Psicotraumatologia corpus e intervenções.

Comentários :

Argument (français) :

Argument (English):

Argumento (português):

Palavras-chaves :

➡ traumatismos ; estresse pós-traumático ; debriefing

Autor da esta ficha :

Alison Passieux — 10 Jul 2018

Discussão (exibir apenas português)
 
➡ Reservado para usuários identificados



 Li a carta de discussões e aceito as condições (leia as diretrizes)

barre

Efectuar uma nova consulta especialista --- Outro pedido simples

Criação de uma ficha --- Importar registros

Gerenciamento de usuários --- Fazer backup do banco de dados --- Contato

bar

Esta base de dados é gerida pela Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR, https://afar.info)
filiados Collectif interassociatif autour de la naissance (CIANE, https://ciane.net).
Ele é alimentado pelas contribuições de voluntários interessados ​​em compartilhar informações científicas.
Se você aprovar este projeto, você pode nos ajudar de várias maneiras:
(1) tornar-se um colaborador com base nisso, se você tem um pouco experiência na literatura científica
(2) ou apoio financeiro AFAR (veja abaixo)
(3) ou tornar-se um membro da AFAR (ou outra associação afiliada à CIANE).
Faça login ou crie uma conta para seguir as alterações ou se tornar um editor.
Contato afar.association(arobase)gmail.com para mais informações.

Valid CSS! Valid HTML!
Doar para a AFAR (clique em “Faire un don”) nos ajudará a manter e desenvolver sites e bancos de dados
públicos para o apoio das decisões informadas dos pais e cuidadores com relação ao parto