Escolha sua fonte:
 Arimo
 Merriweather
 Mukta Malar
 Open Sans Condensed
 Rokkitt
 Source Sans Pro
 Login


 Português 
 Français 
 English 

[Valid RSS] RSS
bar

Banco de dados - Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR)

Descrição deste banco de dados documental (Site da AFAR)
Atualmente 3046 fichas
Canal do YouTube (tutorial)

https://afar.info/id=3058

Criado em : 12 Feb 2019
Alterado em : 12 Feb 2019

 Modificar esta ficha
Siga este link somente se você tiver um palavra chave de editor!


Compartilhar: Facebook logo   Tweeter logo   Fácil

Nota bibliográfica (sem autor) :

Most women give birth in hospital – but it’s got more to do with World War II than health. The Conversation (online), 11 Feb.

Autores :

Carly-Emma Leachman

Ano de publicação :

2019

URL(s) :

https://theconversation.com/most-women-give-birth-…

Résumé (français)  :

Les services de maternité du NHS sont surchargés et le taux de mortalité infantile au Royaume-Uni est parmi les plus bas d’Europe. Selon les derniers chiffres, 97,9% des naissances ont eu lieu à l’hôpital, bien que les naissances à l’hôpital ne soient pas toujours plus sûres. En fait, la grande majorité des femmes qui accouchent à l’hôpital ont plus à voir avec l’histoire qu’avec les problèmes de santé.

Au cours des premières décennies du XXe siècle, l’État s’efforçait de faire en sorte que les enfants survivent à l’âge adulte, le taux de natalité national diminuant depuis 1918. Des fonds ont été investis dans les services de protection de la maternité et de l’enfance pour donner aux enfants le meilleur départ possible. Au début de la Seconde Guerre mondiale, les préparatifs ont commencé pour évacuer les femmes enceintes sur le point de donner naissance à des maternités d’urgence à la campagne, afin de les enfermer.

Abstract (English)  :

NHS maternity services are stretched and infant mortality rates in the UK are some of the worst in Europe. At last count, as many as 97.9% of births took place in hospital – despite the fact that hospital births aren’t always safer. Actually, the reason why the vast majority of women give birth in hospital has more to do with history, than with health outcomes.

During the early decades of the 20th century, the state was highly focused on making sure children survived into adulthood, as the national birth rate had been declining since 1918. Funding was ploughed into maternity and child services, to give children the best start. At the outbreak of World War II, preparations began to evacuate pregnant women close to giving birth to emergency maternity hospitals in the countryside, for their confinement.

Sumário (português)  :

Os serviços de maternidade do NHS são esticados e as taxas de mortalidade infantil no Reino Unido são algumas das piores da Europa. Na última contagem, até 97,9% dos nascimentos ocorreram no hospital - apesar do fato de que os nascimentos hospitalares nem sempre são mais seguros. Na verdade, a razão pela qual a grande maioria das mulheres dá à luz no hospital tem mais a ver com a história do que com os resultados de saúde.

Durante as primeiras décadas do século XX, o estado estava altamente concentrado em garantir que as crianças sobrevivessem até a idade adulta, já que a taxa nacional de natalidade vinha declinando desde 1918. O financiamento foi aplicado nos serviços maternidade e infantil, para dar às crianças o melhor começo. No início da Segunda Guerra Mundial, os preparativos começaram a evacuar as mulheres grávidas para dar à luz hospitais-maternidade de emergência no campo, para seu confinamento.

Comentários :

Argument (français) :

La raison pour laquelle la grande majorité des femmes accouchent à l’hôpital a plus à voir avec l’histoire qu’avec les problèmes de santé

Argument (English):

The reason why the vast majority of women give birth in hospital has more to do with history, than with health outcomes

Argumento (português):

A razão pela qual a grande maioria das mulheres dá à luz no hospital tem mais a ver com a história do que com os resultados de saúde.

Palavras-chaves :

➡ história, sociologia ; lugar de nascimento

Autor da esta ficha :

Bernard Bel — 12 Feb 2019

Discussão (exibir apenas português)
 
➡ Reservado para usuários identificados



 Li a carta de discussões e aceito as condições (leia as diretrizes)

barre

Efectuar uma nova consulta especialista --- Outro pedido simples

Criação de uma ficha --- Importar registros

Gerenciamento de usuários --- Fazer backup do banco de dados --- Contato

bar

Esta base de dados é gerida pela Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR, https://afar.info)
filiados Collectif interassociatif autour de la naissance (CIANE, https://ciane.net).
Ele é alimentado pelas contribuições de voluntários interessados ​​em compartilhar informações científicas.
Se você aprovar este projeto, você pode nos ajudar de várias maneiras:
(1) tornar-se um colaborador com base nisso, se você tem um pouco experiência na literatura científica
(2) ou apoio financeiro AFAR (veja abaixo)
(3) ou tornar-se um membro da AFAR (ou outra associação afiliada à CIANE).
Faça login ou crie uma conta para seguir as alterações ou se tornar um editor.
Contato afar.association(arobase)gmail.com para mais informações.

Valid CSS! Valid HTML!
Doar para a AFAR (clique em “Faire un don”) nos ajudará a manter e desenvolver sites e bancos de dados
públicos para o apoio das decisões informadas dos pais e cuidadores com relação ao parto