Escolha sua fonte:
 Arimo
 Merriweather
 Mukta Malar
 Open Sans Condensed
 Rokkitt
 Source Sans Pro
 Login


 Português 
 Français 
 English 

[Valid RSS] RSS
bar

Banco de dados - Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR)

Descrição deste banco de dados documental (Site da AFAR)
Atualmente 3046 fichas
Canal do YouTube (tutorial)

https://afar.info/id=3071

Criado em : 03 Mar 2019
Alterado em : 03 Mar 2019

 Modificar esta ficha
Siga este link somente se você tiver um palavra chave de editor!


Compartilhar: Facebook logo   Tweeter logo   Fácil

Nota bibliográfica (sem autor) :

When the scars begin to heal: narratives of obstetric violence in Chiapas, Mexico. International Journal of Health Governance, 23(1), 60-69.

Autores :

Murray de Lopez, J.

Ano de publicação :

2017

URL(s) :

https://www.emeraldinsight.com/doi/abs/10.1108/IJH…
https://doi.org/10.1108/IJHG-05-2017-0022

Résumé (français)  :

Abstract (English)  :

Purpose
The purpose of this paper is to examine how obstetric violence is embodied and understood by the women who experience it, how it impacts on maternal subjectivity and what the long-term health implications may be.

Design/methodology/approach
This paper is a qualitative, non-clinical analysis of women’s experiences of obstetric violence in Mexico. Data sources are derived from ethnographic interviews, participant observation and an extensive revision of public reports and policy.

Findings
Local ideas and beliefs over what one must endure to become a “good mother” contribute to how acts of obstetric violence are treated and interpreted by professionals, the community and the individual alike. The ways in which women interpret violence in relation to the wider context of their everyday lives have significant implications for evaluating the effectiveness of approaches to reproductive and maternal health.

Social implications
Situating women’s narratives within an ecological framework of gender-based violence reveals not only the conditions under which obstetric violations occur, but also the forms of resilience and coping mechanisms that women develop. This provides a deeper understanding for the long-term health implications of iatrogenic trauma during pregnancy and birth.

Originality/value
This paper discusses obstetric violence from the perspective of women who experience it and contextualises it within the wider life course approach to personhood and maternal transformation.

Sumário (português)  :

Texto completo (public) :

Comentários :

Argument (français) :

Ce document est une analyse qualitative et non clinique des expériences des femmes en matière de violence obstétricale au Mexique.

Argument (English):

This paper is a qualitative, non-clinical analysis of women’s experiences of obstetric violence in Mexico.

Argumento (português):

Este artigo é uma análise qualitativa e não clínica das experiências de mulheres com violência obstétrica no México.

Palavras-chaves :

➡ história, sociologia ; violência ginecológica e obstétrica violência obstétrica ; consentimento informado

Autor da esta ficha :

Bernard Bel — 03 Mar 2019

Discussão (exibir apenas português)
 
➡ Reservado para usuários identificados



 Li a carta de discussões e aceito as condições (leia as diretrizes)

barre

Efectuar uma nova consulta especialista --- Outro pedido simples

Criação de uma ficha --- Importar registros

Gerenciamento de usuários --- Fazer backup do banco de dados --- Contato

bar

Esta base de dados é gerida pela Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR, https://afar.info)
filiados Collectif interassociatif autour de la naissance (CIANE, https://ciane.net).
Ele é alimentado pelas contribuições de voluntários interessados ​​em compartilhar informações científicas.
Se você aprovar este projeto, você pode nos ajudar de várias maneiras:
(1) tornar-se um colaborador com base nisso, se você tem um pouco experiência na literatura científica
(2) ou apoio financeiro AFAR (veja abaixo)
(3) ou tornar-se um membro da AFAR (ou outra associação afiliada à CIANE).
Faça login ou crie uma conta para seguir as alterações ou se tornar um editor.
Contato afar.association(arobase)gmail.com para mais informações.

Valid CSS! Valid HTML!
Doar para a AFAR (clique em “Faire un don”) nos ajudará a manter e desenvolver sites e bancos de dados
públicos para o apoio das decisões informadas dos pais e cuidadores com relação ao parto