Escolha sua fonte:
 Arimo
 Merriweather
 Mukta Malar
 Open Sans Condensed
 Rokkitt
 Source Sans Pro
 Login


 Português 
 Français 
 English 

[Valid RSS] RSS
bar

Banco de dados - Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR)

Descrição deste banco de dados documental (Site da AFAR)
Atualmente 3046 fichas
Canal do YouTube (tutorial)

https://afar.info/id=498

Criado em : 17 Feb 2004
Alterado em : 02 Dec 2007

 Modificar esta ficha
Siga este link somente se você tiver um palavra chave de editor!


Compartilhar: Facebook logo   Tweeter logo   Fácil

Nota bibliográfica (sem autor) :

Physicians’ role and gender differences in the management of parents of a stillborn child: a nationwide study. Journal of Psychosomatic Obstetrics and Gynecology 2000;21(1).

Autores :

Säflund K, Sjögren B, Wredling R.

Ano de publicação :

2000

URL(s) :

http://jpog.ispog.org/

Résumé (français)  :

Abstract (English)  :

During spring 1997 all gynecologists working at gynecology departments in Sweden were sent a questionnaire regarding their role in, and attitudes to, the management of the parents of a stillborn child. Of 871 gynecologists approached, 761 answered the questionnaire (87%). The majority considered that the parents should hold the child (94%), that the child should be given a name (80%) and that the child should be photographed (92%). A smaller proportion considered that labor should be started within 24 h (40%) and that siblings should see the child (55%). A minority experienced guilt at what had happened (12%) and one-third were anxious about possible disciplinary measures (30%). The majority of the gynecologists stated that the need for guidance was urgent (90%) but that only a minority had received this (40%). Regarding gender differences, it emerged that the female gynecologists did not consider there was an age limit for siblings to see the child (p = 0.003), were less inclined to prescribe tranquilizers (p = 0.001) or to prolong the parents’ sick-listing (p = 0.020). These differences remained after regression analysis was performed using background variables as covariates. In summary, this study demonstrates a great need for guidance; but that only a minority of the gynecologists get this. The lack of guidance/training may in the future increase the risk of this professional group becoming ’burnt out’.

Sumário (português)  :

Comentários :

Argument (français) :

Argument (English):

Argumento (português):

Palavras-chaves :

➡ fisiologia ; ética ; indução ; deontologia ; consentimento informado ; nado-morto ; tempo de termo excedido

Autor da esta ficha :

Cécile Loup — 17 Feb 2004
➡ última atualização : Bernard Bel — 02 Dec 2007

Discussão (exibir apenas português)
 
➡ Reservado para usuários identificados



 Li a carta de discussões e aceito as condições (leia as diretrizes)

barre

Efectuar uma nova consulta especialista --- Outro pedido simples

Criação de uma ficha --- Importar registros

Gerenciamento de usuários --- Fazer backup do banco de dados --- Contato

bar

Esta base de dados é gerida pela Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR, https://afar.info)
filiados Collectif interassociatif autour de la naissance (CIANE, https://ciane.net).
Ele é alimentado pelas contribuições de voluntários interessados ​​em compartilhar informações científicas.
Se você aprovar este projeto, você pode nos ajudar de várias maneiras:
(1) tornar-se um colaborador com base nisso, se você tem um pouco experiência na literatura científica
(2) ou apoio financeiro AFAR (veja abaixo)
(3) ou tornar-se um membro da AFAR (ou outra associação afiliada à CIANE).
Faça login ou crie uma conta para seguir as alterações ou se tornar um editor.
Contato afar.association(arobase)gmail.com para mais informações.

Valid CSS! Valid HTML!
Doar para a AFAR (clique em “Faire un don”) nos ajudará a manter e desenvolver sites e bancos de dados
públicos para o apoio das decisões informadas dos pais e cuidadores com relação ao parto