Escolha sua fonte:
 Arimo
 Merriweather
 Mukta Malar
 Open Sans Condensed
 Rokkitt
 Source Sans Pro
 Login


 Português 
 Français 
 English 

[Valid RSS] RSS
bar

Banco de dados - Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR)

Descrição deste banco de dados documental (Site da AFAR)
Atualmente 3053 fichas
Canal do YouTube (tutorial)

https://afar.info/id=832

Criado em : 08 Jul 2004
Alterado em : 02 Dec 2007

 Modificar esta ficha
Siga este link somente se você tiver um palavra chave de editor!


Compartilhar: Facebook logo   Tweeter logo   Fácil

Nota bibliográfica (sem autor) :

Elective cesarean section. Letters. Canadian Medical Association Journal 2004;171(1):13.

Autores :

Lindballe PL.

Ano de publicação :

2004

URL(s) :

http://www.cmaj.ca/cgi/content/full/171/1/13-b?eto…

Résumé (français)  :

Abstract (English)  :

I was disturbed to read Mary Hannah’s commentary1 outlining the possibility of the Society of Obstetricians and Gynaecologists of Canada (SOGC) supporting the option of medically unnecessary cesarean sections. I am disappointed that cesarean section would be offered when little consideration is given to options at the other end of the spectrum.

Proponents of cesarean section on demand contend that a patient has the right to choose the course of care that best suits her situation. While this is entirely true, the fact remains that such choice has not always been the case. Personally, I was denied my preference of a vaginal birth after cesarean by 3 different physicians. My second choice was to give birth under the care of a midwife, a choice that the Alberta government forced me to pay for. If women are given the option to choose a cesarean section when it is medically unnecessary, they should also have to pay for this form of care. It is an outrage that cesarean section on demand — a medically unnecessary, costly procedure — is covered by Alberta health care while midwifery — a proven, safe, economical option — continues to be excluded.

If the SOGC truly wants to allow women to choose their course of maternity care, they have to fully support and champion the entire range of options available. This includes unmedicated physiologic birth attended by a midwife. If you are concerned about a patient’s choice, work to ensure that we all have access to the services we choose.

Sumário (português)  :

Comentários :

Argument (français) :

Argument (English):

Argumento (português):

Palavras-chaves :

➡ cesariana ; medicina baseada em evidências ; parto vaginal após cesariana ; ética ; deontologia ; consentimento informado

Autor da esta ficha :

Cécile Loup — 08 Jul 2004
➡ última atualização : Bernard Bel — 02 Dec 2007

Discussão (exibir apenas português)
 
➡ Reservado para usuários identificados



 Li a carta de discussões e aceito as condições (leia as diretrizes)

barre

Efectuar uma nova consulta especialista --- Outro pedido simples

Criação de uma ficha --- Importar registros

Gerenciamento de usuários --- Fazer backup do banco de dados --- Contato

bar

Esta base de dados é gerida pela Alliance francophone pour l'accouchement respecté (AFAR, https://afar.info)
filiados Collectif interassociatif autour de la naissance (CIANE, https://ciane.net).
Ele é alimentado pelas contribuições de voluntários interessados ​​em compartilhar informações científicas.
Se você aprovar este projeto, você pode nos ajudar de várias maneiras:
(1) tornar-se um colaborador com base nisso, se você tem um pouco experiência na literatura científica
(2) ou apoio financeiro AFAR (veja abaixo)
(3) ou tornar-se um membro da AFAR (ou outra associação afiliada à CIANE).
Faça login ou crie uma conta para seguir as alterações ou se tornar um editor.
Contato afar.association(arobase)gmail.com para mais informações.

Valid CSS! Valid HTML!
Doar para a AFAR (clique em “Faire un don”) nos ajudará a manter e desenvolver sites e bancos de dados
públicos para o apoio das decisões informadas dos pais e cuidadores com relação ao parto